Sábado, 21 de Outubro de 2017
Dia 28 de Abril e os próximos passos da nossa Luta

O dia 28 de abril de 2017 vai entrar para a história da classe trabalhadora no Brasil! Contra a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista e a Terceirização, os/as Servidores/as Públicos/as Municipais de Diadema cruzaram os braços nesta data e,em conjunto com demais sindicatos e Movimentos Populares, realizaram vários atos pela nossa cidade. 

Em todo o país, cerca de 40 milhões de trabalhadores e trabalhadoras escreveram um belo capítulo da história das lutas de resistência do povo brasileiro. A maior greve geral já ocorrida no país foi um passo importante para pressionar o governo golpista e o Congresso Nacional e mudar a correlação de forças no debate sobre as “reformas” da previdência, a reforma trabalhista e a terceirização, que são o tripé da destruição dos direitos trabalhistas e do serviço público. 

Mesmo com a mobilização massiva, o governo usurpador e seus comparsas no Senado e na Câmara dos Deputados, têm pressa em liquidar a “fatura” do Golpe contra a classe trabalhadora e apressam a votação das reformas.

A Comissão Especial na Câmara dos Deputados que analisa a reforma da Previdência aprovou o texto-base da proposta por 23 votos a favor e 14 votos contra, no dia 03 de maio. O relatório foi aprovado pela Comissão com alterações de pontos da proposta original do governo Temer. Uma nova reunião da Comissão Especial deve ser marcada para continuar a análise de destaques, que são emendas ao texto principal, para então a proposta ser votada pelo plenário da Câmara. Por se tratar de emenda à Constituição, a reforma precisa do apoio de pelo menos 308 dos 513 deputados. Já a reforma Trabalhista aprovada na Câmara do dia 26 de abril será analisada pelo Senado. 

Em resposta à aprovação, representantes da CUT e demais centrais sindicais se reuniram no dia 04 de maio para definir novas mobilizações para barrar estes planos de destruição dos direitos da classe trabalhadora.

Entre os dias 8 e 19 de maio, os sindicatos e suas bases irão pressionar os parlamentares a votarem contra as reformas da Previdência e Trabalhista nos aeroportos em seus estados de origem e também na região onde concentram seus votos.

Vamos também Ocupar Brasília, no dia 24 de maio,contra a aprovação das Reformas. A semana “Ocupa Brasília” envolverá uma vasta programação na capital federal, culminando com a marcha da classe trabalhadora sobre Brasília, e contará com o apoio de diversos movimentos sociais. 

Deve ser marcada uma nova Greve Geral, caso as Reformas contra os trabalhadores não sejam interrompidas. 

Nosso trabalho de conscientização e nossa mobilização devem continuar cada dia mais fortes: junto com as lutas em Diadema pela defesa dos nossos direitos, nossos salários e condições de trabalho vamos continuar debatendo com os/as colegas de trabalho e denunciando junto à população que atendemos no dia a dia, a maior ofensiva contra os direitos da classe trabalhadora já vista no nosso país! 

Só com muita luta é que defenderemos nossos direitos em Diadema e no Brasil.

Nenhum direito a menos!

 

 


Imprimir   Enviar para um amigo

Comentários

*Nome:
*Email:

*Comentário:

Seja o primeiro a comentar!

Vídeos
Estação