Quinta-Feira, 13 de Dezembro de 2018
Eleição 2018 – Derrotar o golpismo e mudar a história do país

Desde 2016, vivemos as consequências do Golpe que a passos largos, se instalou em nosso país. Não sem nossa resistência, vimos avançar uma agenda de ataques ao povo brasileiro sem precedentes em nossa historia recente. Os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras foram feridos de morte com a terceirização irrestrita e a reforma trabalhista. O investimento em políticas sociais foi congelado por 20 anos, comprometendo a oferta e no acesso aos serviços de saúde, educação, assistência social dentre outros, com a destruição de políticas públicas fundamentais. Nossas riquezas foram entregues à exploração de empresas estrangeiras com privatização das nossas empresas públicas.

Um conluio entre o Executivo, o Legislativo, o Judiciário e a mídia chutaram as regras e procedimentos democráticos e legais básicos para consolidar rapidamente o golpe. Isto só foi possível em tempo recorde, porque as prerrogativas democráticas da Constituição aprovada em 1988 com o fim da ditadura militar se desmancham cotidianamente no ar.

A criminalização dos movimentos populares e sindical, a intensificação da violência das polícias militares nas periferias e contra manifestantes, as acusações sem provas das delações premiadas, os vazamentos seletivos da Lava Jato, são provas de que vem se instalando um estado de exceção no Brasil. 

O resultado desta politica nefasta bate à nossa porta hoje: economia estagnada, com a maior taxa de desemprego das últimas décadas (12,3%); cerca de trinta milhões de brasileiros jogados à condição de desalento, a violência que extermina a vida de negros na periferia das grandes cidades, em sua maioria jovens; aumentaram as desigualdades sociais que atingem milhões de pessoas, principalmente às mulheres;  concentraram a riqueza nas mãos de uma pequena minoria, enquanto desmontam a rede de proteção social construída por décadas de lutas; aumentaram a pobreza, colocando o Brasil novamente no mapa da fome e permitindo o ressurgimento de doenças que há décadas haviam sido eliminadas de nosso território.

Para completar o roteiro golpista, prenderam Lula imaginando que consolidariam o golpe com essa prisão. Porém como preso político, Lula tornou-se a maior liderança do País, determinando os rumos das eleições.

Vivemos um momento crucial de nossa história, quando a classe trabalhadora se mobiliza para decidir, nestas próximas eleições, os rumos da sociedade brasileira.   Só teremos eleições verdadeiramente democráticas se for respeitada a soberania popular na escolha de quem e qual projeto irá dirigir o destino do País nos próximos anos.

Temos a tarefa derrotar o golpismo e mudar a história do País com a eleição de candidatados comprometidos com a defesa da democracia e a convocação de uma Assembleia Constituinte com o objetivo de revogar as medidas nefastas do governo golpista anulando a Terceirização, a Reforma Trabalhista, a entrega do Pré-Sal, o corte nos investimentos públicos e retomando o caminho da ampliação de direitos.

 


Imprimir   Enviar para um amigo

Comentários

*Nome:
*Email:

*Comentário:

Seja o primeiro a comentar!

Vídeos
Estação
Click
X