Quinta-Feira, 27 de Janeiro de 2022
Na base: diálogo com funcionalismo e a luta permanente contra prática de assédio moral

© foto: Kátia Cheli

Dando continuidade a uma série de visitas em todos os equipamentos da Prefeitura de Diadema para distribuir a cartilha contra a prática de assédio moral que foi produzida em parceria com alunos do curso de Psicologia da PUC-SP que fazem estágio no Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema e dialogar com as servidoras e servidores, a direção do sindicato esteve esta semana em diversos locais.

São eles: escolas municipais de Ensino Básico Heitor Villa Lobos, Jorge Ferreira e Olga Benário, Centros de Referência Especializados de Assistência Social, Quarteirão da Saúde, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, Vigilância Sanitária, Pronto Atendimento Paineiras, Pronto Socorro Central, Secretaria de Administração e Gestão de Pessoas, Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, e Secretaria de Assistência Social e Cidadania.

Durante essas visitas, as diretoras e diretores do Sindema ouviram as demandas e reivindicações das trabalhadoras e trabalhadores, tiraram dúvidas e colocaram toda estrutura do sindicato à disposição da categoria. Se você não recebeu a cartilha, mas gostaria, basta entrar no site do Sindema (sindema.org.br) ou clicar aqui.

Desde o fim de outubro e início deste mês, a direção do sindicato esteve em contato com a categoria em diversos equipamentos das secretarias de Cultura, Educação e Saúde, entre outras, para distribuir a última edição do Jornal do Sindicato e a cartilha de orientações contra o assédio.

A última edição impressa do jornal traz informações sobre a luta contra a reforma administrativa (PEC 32) e as mobilizações das e dos agentes comunitários de Saúde e de combate a endemias, acordo coletivo da campanha salarial, plano de lutas da Saúde, mobilizações e vitórias contra a terceirização da gestão na Saúde, atendimento psicológico, e plenária da Educação.

Já a cartilha é dirigida aos trabalhadores da PMD e a todos aqueles interessados no tema. Ela busca divulgar e orientar sobre o assédio moral no ambiente de trabalho considerando que o conhecimento poderá propiciar ambientes saudáveis.

A iniciativa do Sindema reforça o compromisso institucional de valorizar as relações éticas no trabalho e intervir nas situações que causam adoecimentos. O material resulta das conversas e pesquisas com alunos do curso de Psicologia da PUC-SP durante o primeiro semestre de 2021.

Esta cartilha apresenta conceitos e informações sobre o assédio moral no trabalho e se sustenta no conceito de trabalho decente, presente na agenda da Organização Internacional do Trabalho, visando promover o respeito aos direitos no trabalho e a eliminação de todas as formas de discriminação em matéria de emprego e ocupação, bem como a ampliação da proteção social.

Se compreende o assédio moral no trabalho como um fenômeno de dimensões amplas relacionadas às políticas organizacionais, aos modelos de gestão e de organização do trabalho e até mesmo aos aspectos subjetivos e interpessoais. Resulta, portanto, de condições de trabalho precarizadas e relações degradadas.

Na semana passada, a diretoria esteve na secretaria de Obras, nas escolas municipais de Educação Básica Jorge Amado, Luiz Gonzaga, Mário Santalúcia e Sociólogo Hebert de Souza, além da biblioteca Santa Luzia e na Unidade Básica de Saúde Paineiras.


Imprimir   Enviar para um amigo

Comentários

*Nome:
*Email:

*Comentário:

Seja o primeiro a comentar!

Vídeos