Sexta-Feira, 21 de Junho de 2024
Descongelamento do tempo de serviço para todo funcionalismo público: Projeto de Lei avança na Câmara dos Deputados com a aprovação na última comissão antes de ir à votação no plenário

O Projeto de Lei (PLP) 21/2023, que trata do descongelamento e contagem dos 20 meses do tempo de trabalho durante a pandemia, para fins de pagamento de benefícios como biênio, quarta-parte e licença-prêmio, já obteve aprovação nas três Comissões em que transitou na Câmara dos Deputados:  em agosto e novembro de 2023, nas Comissões de Administração e Serviço Público e na Comissão de Finanças e Tributação e, recentemente, em maio de 2024, obteve a aprovação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), última Comissão antes da votação em plenário da Câmara Federal.

O “confisco” dos 583 dias (de 28/5/2020 a 31/12/2021) da contagem do tempo de serviço do funcionalismo público para a concessão de benefícios, foi estabelecido pela Lei Complementar 173/2020, promulgada no governo Jair Bolsonaro (PL) que, em troca de recursos financeiros para estados e municípios enfrentarem a maior crise sanitária, colocou uma “bomba” no bolso do funcionalismo público com o “Programa Federativo de Enfrentamento à Covid-19”.

Em vários estados do país, os tribunais de contas têm aprovado a contagem de tempo para a concessão de benefícios. No estado de São Paulo, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP) também aprovou parecer pelo descongelamento. Entretanto, o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e obteve uma liminar para barrar essa decisão do TCE-SP.

Os servidores têm importante papel na luta pelo fim do congelamento da contagem de tempo: precisarão aumentar a pressão junto aos deputados e senadores, através de e-mails, pressão nas redes sociais, pressão nas ruas e até presencialmente em Brasília, dialogando com parlamentares, para que o Projeto de Lei seja enviado à Câmara e ao Senado Federal, entre na Pauta de Votação e seja aprovado pelos parlamentares. 

O SINDEMA segue na luta para garantir direitos e justiça aos servidores e servidoras que enfrentaram inúmeros obstáculos para, mesmo durante a maior crise sanitária do mundo, a COVID-19, continuar oferecendo serviço público para toda a população! Descongelamento JÁ! Vamos à luta!  Juntos/as somos mais fortes!

 

Em tempo: Em 2020, o SINDEMA e centenas de outras Entidades Sindicais, que representam o Funcionalismo Público no Brasil todo, nas esferas municipal, estadual e federal, ingressaram com ações na Justiça questionando o congelamento imposto pelo artigo 8º da LC 173. Algumas ações que tiveram decisão da Justiça anteriores a março de 2022 foram mantidas, como foi no caso do município de São Bernardo do Campo. Porém, em decisão proferida em março de 2022, o plenário do STF reconheceu a constitucionalidade da LC 173/2020, derrubando todas as Ações Diretas de Inconstitucionalidade. A aprovação da Lei Federal 191/2022, que promoveu o descongelamento do tempo de serviço durante a pandemia para servidores da Saúde e da Segurança Pública (Defesa Cidadã), trouxe para o conjunto do Funcionalismo a expectativa de que também se reconheça o trabalho realizado por tantos outros servidores que mesmo durante a pandemia trabalharam duro para garantir os demais serviços públicos para toda a população!


Imprimir   Enviar para um amigo

Comentários

*Nome:
*Email:

*Comentário:

Seja o primeiro a comentar!

Vídeos